Pular para o conteúdo principal

Presenças, distâncias e vínculos




 Ando me perguntando sobre presenças, distâncias e vínculos. Esses novos tempos mudaram o sentido e lugar dessas palavras. As aulas são remotas, mas não distantes. Estamos longe e mais conectados. Encontramos quem está em outro país e juntamos gente que antes era impossível unir. Estamos encontrando o conceito preciso de simultaneidade , discutindo a questões temporais e regenerando encontros. 

Até esses dias, sentia falta dos acasos.

 Nada parecia ocasional. Marcava encontros, criava agendas, combinava reuniões. E o inesperado ? Onde estava?

Precisei de um ano para entender. As lives , essas que combinamos com alguém para falar assuntos específicos, são momentos de encontros da vida. Momentos que não planejamos. Assim, o que não tinha graça nenhuma, passou a ser  fundamental para mim. Agora faço lives com prazer. Crio encontro para encontrar o acaso e a alegria das estreias.

A cada live um mundo de possibilidades.

As aulas podem ser remotas, mas presentes e intensas. As distâncias podem estar revistas, mas encontramos sotaques com muito mais frequência. Inventamos o tele-transporte. Chegamos no futuro.

A novidade é que o vínculo segue sendo o destino de cada ser humano que quer se ver feliz. Na aula, no trabalho , em casa.

Algumas coisas mudam, outra,não têm jeito.

Ainda bem. 

Essa imagem é do André Neves, um ano anterior à pandemia.

Mas acho que ele já sabia. Os poetas sempre sabem. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crianças em Porto Alegre

Passeie por Porto Alegre. Tem livro novo na praça!

João Paulo Higienópolis

A gurizada se animou ao som de Noel Rosa e adorou conhecer a sua história que se mistura com a história do Brasil.

Livros novos na àrea

    É só chegar na Banca da FTD. Eles estão lá esperando seus leitores.