domingo, 9 de novembro de 2014

Martinho Lutero

Que orgulho poder entrar num ginásio de esportes e vê-lo todo enfeitado com as minhas obras. Um galinheiro gigante com direito a Bartolomeu e galinhas. Por sinal, havia uma turma inteira de Bartolomeu devidamente vestidos para cuidar dos animais. Inúmeras maquetes com a vida da Pétala estampada, linda. E a Albertina que ganhou até passeio para que a gurizada pudesse conhecer as suas irmãs de sangue e sonho. Adorei ver tudo isso e mais: adorei a conversa com leitores atentos e comprometidos.
Jamais esquecerei a conversa que tive sobre a origem do nome da Esmeralda no livro Foi o que coube na mochila. gente atenta e antenada aquela do sexto ano. Conseguir fazer o link da personagem com o Corcunda de Notre Dame é realmente um sucesso. Sucesso mesmo é poder responder perguntas pra lá de afinadas que ainda estão chegando por aqui.
Só para lembrar: os escritores escrevem para ver as histórias ganharem as cabeças e os lugares foras das estantes. Acho que conseguimos, pois até as unhas da galinhas ganharam cores nesses dias e as vacas ganharam selfies para a prosperidade.
Diversão total.
Adorei o dia, a homenagem, a energia.
Saí flutuando no final do dia, depois de tudo o de mais lindo que pude viver e receber de vocês. E com direito ao pôr-do-sol e tudo o mais.
Gratíssima pessoal.
Por sinal, queria a selfie da vaca para poder botar aqui. Alguém me manda?

Nenhum comentário:

Postar um comentário