segunda-feira, 24 de junho de 2013

Alegria compartilhada.

Adoro saber que tem uma galera se preparando para conversar sobre livros e leituras. Muito melhor do que isso é saber que o pessoal está lendo mais e, além de ler, está construindo ideias, hipóteses, pensamentos a partir das leituras.
 Num momento assim, onde todos estão preocupados em mostrar o que pensam e desejam, gosto de perceber que a reflexão que a leitura provoca pode contribuir para essa formação mais qualificada do pessoal que está conectado na construção de um mundo melhor.
Agradeço aos professores que têm encontrado nos livros instrumento de libertação.
 Parece clichê, mas ainda somos movidos pela mesma utopia. O melhor de tudo é perceber que a utopia, inatingível e irrealizável, é o que nos impulsiona a andar.

Minhas andanças nos próximos dias, ou melhor, minhas contribuições nessas construções, serão:
Cidade de Veranópolis conversar sobre os livros Instruções para Construir uma Flor, Um jardim para Pétula e O Quadro da Andréa.
Colégio Sinodal de Teotônia discutir as aventuras do Tiltapes.
Sinodal de Novo Hamburgo são tantos livros que nem dá para listar.
Colégio João Paulo-Zona sul, desvendando os desejos de Iberê.
Colégio Americano-Porto Alegre acenderá as cores do Galinheiro do Bartolomeu.



Nenhum comentário:

Postar um comentário