segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Concórdia-São Leopoldo



O mistério da bola catanho-avermelhada ganhou uns leitores pra lá de especiais. Os conheci hoje e tenho que compatilhar aqui as coisas geniais que a professora Débora inventou.
Primeiro eles leram o livro e fizeram a bola com papel reciclado, cola e tinta. Uma bola mais ou menos do tamanho original. Depois inventaram outras coisas que a bola poderia ser. Teve gente que disse que era uma flor antes de nascer, outros disseram que era um ovo de ET, e ainda teve gente que falou que era um passarinho. As bolas e suas novas formas ficaram penduradas como a do livro, perto de um castanheira enorme feita de papel pardo e muitas cores que o verde pode ter.
Depois cada um escolheu seu animal preferido e a profe propôs uma gincana  à fantasia. Teve pássaro, jacaré e até índio. Tudo registrado em foto. Um dia lindo pra lembrar sempre.
Teve pesquisa e texto inventado.
Teve até mensagem compartilhada.
Goste de ver leitor assim, envolvido e cheio de conversa para contar.
Obrigada Profe e escola.

Foi um dia muito especial. Pra mim esse é o grande milagre: uma história sair do livro e ganhar as cabeças, ideias e criação de outras pessoas.
Coisa bem boa de se ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário