sábado, 22 de outubro de 2011

EMEI FLORÊNCIA




Minha casa ainda está perfumada com as flores que recebi nessa tarde iluminada de outubro. Logo na chegada já pude ver carreteis pendurados, máscaras pintadas, casas de joão-de-barro espalhadas por todos os lados, Albertinas estampando salas, galinheiros e galinhas colorindo tudo. Uma sala toda enfeitada só para guardar esses personagens e suas histórias.
Mas o mais incrível, o mais sensacional, foi ver nos olhos da criançada a alegria que sentiram em compartilhar leituras e partilhar comigo tudo o que pensaram.
Cada turma tinha ideias maravilhosas para contar. Tinham trabalhos lindos para mostrar. Essa ecsola entendeu a importância de um projeto encadeado de trabalho para formar gente interessada em aprender. Gente que entende que conhecer e se aprofundar é muito mais produtivo do que esperar tempos melhores, lugares melhores.
Conhecer o projeto de arte que essa escola fez foi realmente bacana. Não pelo formalismo disso, mas pela autenticidade.
-Essa imagem aqui do Muro foi o Miró que fez?
Quem me perguntou isso foi um menino de mais ou menos 4 anos. E isso mostra que o trabalho rola pelas cabeças e corações de quem anda por lá.
E isso vale a pena, mas do que tudo.
Aí me dou conta que estamos no caminho certo. A arte e a alegria são a salvação do mundo.
E um incentivo para continuar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário