segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Onde nasce a lua?

Mais uma vez tive a oportunidade de comprovar onde nasce a lua. E olha que estava nublado e um temporal se anunciava. Ela, enorme e destemida, surgiu no mesmo e incrível lugar. E olha que estava na forma crescente naquela noite.
A lua tem dessas coisas, quando menos se espera ela aparece e surpreende com suas cores sutis. E olha que a maioria das pessoas diz que a lua é branca. Mas quem vê de pertinho como eu vi sabe das inúmeras cores que compõem esse branco. Das sombras e luzes que só quem presta atenção consegue perceber. E olha que a lua não tem luz própria e é cheia de ilusões.
Isso só sabe quem acha que olhar para a lua não é perder tempo. Sabe que olhar para o céu é perceber a imensidão e tudo o que ela implica. Sabe que vale a pena encontrar gente no final do dia pra ler poemas e outros textos. Compartilhar leituras, alegrias e emoções. Gente que sabe a beleza  de sentar perto de alguém que tem 50 anos de diferença de idade. Gente que sabe que a existência depende do outro e por isso compartilha.
Gente que eu fico feliz da vida quando encontro. Me ajudam a lembrar do que somos feitos.
Por isso a lua nasce lá em Picada Café. Porque às vezes, com tanto desencontro pelo mundo, até mesmo a lua precisa lembrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário