quinta-feira, 19 de maio de 2011

inda agorinha...

Quando eu acordei, cheguei na sala e reguei a linda muda de Raminho da Fortuna vermelha que ganhei na segunda-feira. Depois, pra acompanhar meu café, cortei uma fatia farta de um pão feito a mão e o lambuzei com uma geléia incrível que ganhei na terça-feira. Antes de começar o trabalho abri mais um presente que trouxe de Bento. Dessa vez um presente virtual, mas delicadamente embalado num envelope cheio de corações pra lembrar que o que importa é mesmo a emoção.
Em meio a fotos e trabalhos pude reviver a alegria que senti nesses dias, os amigos que encontrei, e outros que conheci.
E no final, um lembrete: o presente é cada dia que temos novinhos pra curtir.
E digo sem medo, esses últimos dias foram repletos de presentes corpóreos e incorpóreos, reais e imaginários. A maior fortuna, pra lembrar da flor.
E o mais incrível é que eles ficam em mim, todos, pra melhorar os dias que ainda não vivi.
Obrigada Bento e toda a sua gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário