segunda-feira, 18 de abril de 2011

Fim de semana e memória

A 116 é uma estrada cheia de contraditórios. Um trânsito intenso e nervoso até um pedaço e uma beleza serena e também intensa em outro. Adoro passar por essa estrada e experimentar essa contradição. Também gosto de subir essa serra para ver ali, despontando, a cidade de Picada Café. Gosto de saber que em algum cantinho da cidade existe uma pessoa que está indo ou já foi até a biblioteca mais charmosa do mundo para escolher um livro e, entre os pensamentos que a leitura provoca, dar uma olhadinha pela janela e respirar agradecido  pela beleza do planeta onde vivemos.
Estou tão feliz que nem sei como dizer.
Agora dei uma olhadinha pela minha janela e me lembrei das coisas que ligam as pessoas. A gente não toca porquê não dá, mas a gente sente.
Não sou uma pessoa de muitos amigos. Mas de grandes.
E isso me faz um grande bem.
Obrigada Picada Café.

Nenhum comentário:

Postar um comentário