quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A energia da biblioteca do Rosário

É um privilégio para um escritor chegar numa biblioteca e ser recebido por um leitor de verdade. Mais do que leitor, um colecionador de ideias, um inventor de temas, um criador de aventuras culturais. Isso foi o que aconteceu no Rosário na semana passada, onde pude conhecer o Antônio e todo o seu aparato maravilhoso de informações e conhecimento. Antônio sabe tudo e busca saber ainda mais. É incrível ver isso: Paixão pela cultura, pelo conhecimento, pela leitura. Esse fazer apaixonado é passado para os grupos que frequentam a biblioteca, para as professoras que cunsultam ali. Esse jeito dá vida à biblioteca e a todos os projetos de leitura desenvolvidos ali. Esse fazer dá frutos.
Parabéns Antônio e todos aqueles que usufruem da sua convivência, simpatia e conhecimento.
E como se não bastasse tudo isso, ele ainda escreve bem  . Acho que, numa horinha dessas, teremos um novo escritor por aí.
Grande abraço a todos que me fizeram tão feliz naquele dia.

Um comentário:

  1. Querida Christina.
    Realmente foi um prazer te conhecer pessoalmente e partilhar da sua energia que a todos contagia.
    Normalmente temos a tendência de ver a realidade sob um prisma bem determinado. Tu conseguiste captar isso, teus sentidos absorveram do que estás carregada: cultura. Muitas pessoas passam batido pela nossa vida, com outras convivemos um tempão, e essa relação parece água sobre pedra, pedra lisa, a água escorre e vai embora. Mas tem outras pessoas, que em apenas um encontro, um relance, uma passagem, têm o poder de ser uma toalha na chuva, encharcam a gente de coisas boas, e fica aquela sensação de "parece que te conheço a um tempão"...
    Acho que pode ter sido isso que aconteceu em tua visita à nossa escola. Houve sintonia, pois partilhamos dos mesmos ideais: o amor pela literatura.
    Muita vida prá ti.
    Faço minhas tuas palavras.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir