terça-feira, 20 de julho de 2010

João Paulo I- Um sonho e uma caixa


No Colégio João Paulo I do bairro Higianópolis o pessoal conheceu dois livros que eu gostei muito de escrever: O Muro e Menina Luz. Muitas perguntas surgiram na nossa conversa e muita coisa interessante conseguimos fazer. No final do livro Menina Luz há uma dica para criação de muitos finais. A turma, então , se pôs a inventar:
As caixas enchem de água e os moradores pegam o equipamento de mergulho para sair.
Os moradores esperam a água subir e depois deslizam numa cachoeira colorida.
As caixas desmancham com a chuva e cada morador sai caminhando normalmente.
Os moradores fazem furinhos para respirar e seguem suas vidas encaixotadas.

Se alguém lembrar de alguma ideia que esqueci de escrever aqui, escreve para refrescar minha memória, tá?





Os leitores do Muro descobriram que ver o mundo só por um buraquinho é muito pouco. É preciso buscar novas imagens e jeitos de olhar que a mágica acontece. Foi assim com o caleidoscópio e com a história que criaram. As invenções do caleidoscópio fica dentro da imaginação de cada um, mas a história posso colocar aqui.

O SONHO

Um menino que morava numa casa tinha o desejo de ir ao parque para andar na montanha russa. Acontece que esse parque ficava no meio de uma floresta e o menino, no meio da cidade.
Um dia ele resolveu sair e conhecer o parque mesmo com essas dificuldades.
Bem na porta de casa, ele ouviu o barulho de um trem e começou a gritar. O trem não ouviu e passou sem pegar o menino. Ele ficou muito triste e até chorou. Nessa hora passou uma ventania que levantou o menino. Ele saiu voando e quando o vento parou ele estava em cima da floresta e caiu sobre uma árvore. Ficou todo enredado nas folhas e galhos. Lá embaixo tinha um pato cortador de grama. O menino ouviu o barulho e pensou que era uma moto-serra. O menino achou que o pato estava cortando a árvore e começou a gritar SOCORRO, SOCORRO. O pato ouviu e voou até o menino. Com seu bico cortou as folhas e galhos e o menino caiu bem em cima do carrinho da montanha russa. Quando o carrinho começou a andar um barulho estranho surgiu. Parecia problema mecânico no carrinho, mas era o despertador.O menino tinha sonhado com aquela aventura e se levantou da cama muito desanimado.
Quando chegou na sala todos o esperavam com um bolo. Era o dia do seu aniversário. Depois deram um envelope de presente. Quando o menino abriu, nem acreditou. Era os ingressos para a montanha russa.
Toda a família se divertiu no parque.

Se eu esqueci de alguma coisa, por favor me corrijam. Espero comentários, está bem.

Foi uma tarde muito boa essa de sonho e invenções.


Nenhum comentário:

Postar um comentário