terça-feira, 4 de agosto de 2009

Poesia, sim!!!!!


Acho que o quintal onde a gente brincou é maior que a cidade. A gente
descobre isso depois de grande. A gente descobre que o tamanho das coisas há que
ser medido pela intimidade que temos com as coisas. Há de ser como acontece com
o amor. Assim, as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras
pedras do mundo. Justo pelo sentido da intimidade.

Esse é o Manoel de Barros e mostra que os poetas sabem tudo, sempre.
Que bom que a vida tem dessas coisas: poesia e intimidade. De que mais precisamos em tempos de afastamentos virais?

A foto é pra lembrar que no MARGS tem poesia rara pendurada nas paredes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário