sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Picada Café







Picada Café é um município lindo, com pessoas encantadoras e uma preocupação incrível com o futuro. Somente a primeira dessas características é possível ver de fora.Para entender as outras é preciso demorar o olhar, o coração e o pensamento um pouquinho.
Ontem tive a oportunidade de fazer isso. Junto com Luis Paulo Faccioli, Lu Thomé e Airton Ortiz,três amigos escritores, tive a chance de subir a serra(a mais linda estrada do Estado) e entrar na cidade. A recepção foi incrível. Sorrisos, abraços, agradinhos. Isso sem falar no café de bule, no fogão a lenha, na cuca de frutas, no chimarrão. Delicadezas por vezes esquecidas pelo cotidiano. Segunda característica apresentada.
O convite da Nóia incluía três momentos: encontro com leitores que escolheram a biblioteca para passar o dia, encontro com alunos nas suas escolas e encontro com a comunidade para conversar sobre letras de músicas e homenagear o Sérgio Napp. Eis que aí a terceira característica se mostrou.
Picada café é um município que tem um futuro brilhante. Ele está anunciado nos rostinhos das crianças e jovens que circulam na cidade e nas escolas. Eles têm motivos para construir uma vida saudável e produtiva. Estão repletos de projetos, de encontros, de alegrias. Observem nas fotos. Dá pra notar.
Mesmo com a nuvem espessa que nos acompanhou na descida, voltei de lá com a esperança renovada e uma clareza de pensamento: a felicidade é uma decisão e não obra do acaso. Picada Café fez escolhas bacanas. Dá pra ver de longe.
Tenho uma gratidão agora. Das grandes. Pela Nóia e suas ideias, pelo poder público que, quando quer, faz coisas maravilhosas.
Voltei a acreditar. E isso é bom. Bem bom.



Nenhum comentário:

Postar um comentário