domingo, 5 de julho de 2009

A Estrada Colorida




A turma A da tarde fez uma estrada muito linda com os carretéis, depois brincou nos trilhos do trem, na estação, com o trem imaginário que se escondeu entre as cadeiras do auditório. Foi um momento mágico e raro. Acho que Iberê Camargo sentiria orgulho da sua obra se pudesse ver as crianças debruçadas sobre seus quadros e indo, literalmente, além.
A história, sistematizada, está abaixo. Mas a história verdadeira está dentro de cada criança que particicpou daquele momento. Foi lindo.
A estrada colorida

Era uma vez uma estrada colorida, ela ía encontrar um trem.
-Aonde está o trem?-ela dizia.
-Está lá o trem, longe, longe-alguém respodia.
Então ela ía, procurando o seu trem.
Ela não achou o trem e foi para casa. Ela só queria dormir. Estava cansada de ser estrada.
Na sua casa tem um galo, um dragão e um monstro enorme.
Ela tem o poder de espantar os bichos e e para isso ela olha pra eles e faz:
-HAHAHAHAH!!!!!!-bem forte.
Depois ela dorme bem, bem.
No outro dia ela volta para a procurar o trem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário